Vírus vai aumentar capacidade de novas baterias


Scientists use a mutated virus to build a better battery

 A associação viral

Desencadeando um vírus geneticamente modificado nos fios de eletrodos microscópicos , os pesquisadores do MIT demonstraram que o desempenho das baterias de lítio-ar pode ser significativamente melhorado - um avanço notável que pode revolucionar a forma como os nossos aparelhos elétricos são alimentados.



Batteries comparison 4,5 D C AA AAA AAAA A23 9V CR2032 LR44 matchstick-1.jpeg



De fato , as baterias de lítio-ar tem gerado burburinho considerável ao longo dos anos por causa da maneira que elas podem aumentar a potência sem que seja necessário aumentar o peso , um atributo que pode levar a construção de carros elétricos com alcance muito maior de condução. Mas os engenheiros têm lutado para criar os materiais duráveis ​​necessários para a confecção dos eletrodos das baterias e aumentar o número de ciclos de carregamento que estas baterias podem suportar.
Para superar estas limitações , os investigadores do MIT demonstraram que a adição de vírus através de técnicas de bioengenharia nos nanofios durante a fase de produção,( - os fios de eletrodos são tão pequenos que possuem a largura de uma célula vermelha do sangue)  alguns destes problemas podem ser aliviados.




Este vírus , chamado M13 , funciona através do aumento da área da superfície do fio , o que por sua vez aumenta a área onde a atividade eletroquímica tem lugar quando a bateria está carregada ou descarregada.



Em um processo semelhante ao modo como um olmo puxa cálcio da água do mar para crescer sua casca , os nanofios , com a ajuda do vírus M13 , puxa moléculas de metais a partir da água à temperatura ambiente, em seguida, o vírus liga-se em formas estruturais específicos.


Especificamente, os virus produzem fios de óxido de manganês - e têm a superfície áspera , espetada necessária para o desejado aumento na área de superfície.

Este vídeo produzido MIT ilustra isso muito bem:


A parte final do processo envolve a adição de uma pequena quantidade de metal , ou seja, o paládio, para aumentar a condutividade eléctrica dos
nanofios.

Tomadas em conjunto, essas modificações mostram que em breve poderá ser possível criar uma bateria totalmente funcional, com uma densidade de energia que é duas a três vezes maior do que as
melhores baterias de hoje  - maximizar a densidade de energia, ou seja, aumentar  a quantidade de energia que pode ser armazenada por um determinado peso .







( via io9.com )
Share this article :
 
Reações: 

Postar um comentário

 
Support : Creating Website | Johny Template | Mas Template
Copyright © 2011. Diversão, informação e muito mais... - All Rights Reserved
Template Created by Creating Website Published by Mas Template
Proudly powered by Blogger