Petrobras perdeu maior valor de mercado em 2012

finanças, mercados

© Flickr.com/hamad M/cc-by-nc

A Petrobras foi a empresa brasileira que mais perdeu valor de mercado em 2012, sendo ultrapassada por Ambev e Vale, segundo levantamento da consultoria Economatica divulgado nesta quinta-feira (3).

A estatal perdeu R$ 36,7 bilhões de valor de mercado em apenas um ano, passando de R$ 291,5 bilhões para R$ 254,8 bilhões. A segunda maior queda foi a da OGX. A petrolífera do grupo EBX, do empresário Eike Batista, viu seu valor de mercado despencar R$ 29,8 bilhões, de R$ 44 bilhões para R$ 14,2 bilhões.
Na lista das dez empresas brasileiras de capital aberto que mais perderam valor de mercado, cinco foram do setor de energia elétrica --Eletrobras (R$ 16,9 bilhões), CPFL (R$ 4,4 bilhões), Cesp (R$ 4,2 bilhões), Eletropaulo (R$ 3,8 bilhões) e Ampla Energia (R$ 2,9 bilhões).
O segmento foi bastante afetado pela proposta do governo federal de renovar os contratos de concessão que venciam entre 2015 e 2017 por mais 30 anos em troca da redução no preço da conta de luz.
Completam o ranking a CSN (Companhia Siderúrgica Nacional), que perdeu R$ 4,5 bilhões, o banco Santander (R$ 4 bilhões) e a Telefônica (R$ 3,1 bilhões).
Entre as brasileiras que mais cresceram, o destaque é a Ambev, que passou da terceira posição em 2011 para a liderança em 2012. Ela cresceu R$ 76,6 bilhões --passando de R$ 187,6 bilhões para R$ 264,2 bilhões-- e ultrapassou as gigantes Petrobras e Vale.
Com a alta, a Ambev se tornou também a empresa de valor de mercado de América Latina.
O segundo maior crescimento foi o do Bradesco (R$ 24,9 bilhões), que passou de R$ 107 bilhões para R$ 131,9 bilhões, e o terceiro, da Vale (R$ 17,2 bilhões), que foi de R$ 197,9 bilhões para R$ 215,1 bilhões e se manteve como a segunda maior empresa do país.
Completam o ranking CCR (R$ 12,8 bilhões), Souza Cruz (R$ 12,1 bilhões), Cielo (R$ 11 bilhões), Natura (R$ 9,6 bilhões), Itaú Unibanco (R$ 8,3 bilhões), BM&F Bovespa (R$ 8,1 bilhões) e Sabesp (R$ 7,9 bilhões).
O desempenho de Petrobras e OGX fez com que o setor de petróleo e gás fosse o mais atingido no ano passando, com perda de R$ 68,9 bilhões no valor de mercado --Petrobras (R$ 36,7 bilhões) e OGX (R$ 29,8 bilhões) foram responsáveis por 96% da queda. O setor de energia elétrica foi o segundo mais atingido, com perdas de R$ 36 bilhões.
Na outra ponta, o desempenho da Ambev fez o setor de alimentos e bebidas ser o de maior crescimento nominal em valor de mercado, passando de R$ 261,6 bilhões em 2011 para R$ 355,4 bilhões em 2012. Da alta de R$ 93,8 bilhões, 82% foram devidos apenas ao crescimento da empresa (R$ 76,6 bilhões).
Segundo o levantamento da Economatica, o valor de mercado de 302 empresas de capital aberto brasileiras cresceu R$ 262,9 bilhões entre 2011 e 2012, passando de R$ 2,13 trilhões para R$ 2,39 trilhões. Os setores de petróleo e gás e energia elétrica foram os únicos, entre 21 setores, que perderam valor de mercado no ano passado.
O bom desempenho da Ambev em 2012 fez a empresa se tornar a maior em valor de mercado da América Latina, com R$ 129,3 bilhões). Em segundo lugar ficou a colombiana Ecopetrol (R$ 126,7 bilhões) e, em terceiro, a Petrobras (R$ 124,7 bilhões).
As dez primeiras posições são ocupadas por seis brasileiras, três mexicanas e a petrolífera colombiana. Completam a lista as brasileiras Vale (4ª posição), Itaú Unibanco (6ª), Bradesco (7ª) e Banco do Brasil (9ª) e as mexicanas America Movil (5º lugar), Wal Mart de Mexico (8º) e Femsa (10º).
-- Folha Online

Fonte:  Voz da Rússia
Share this article :
 
Reações: 

Postar um comentário

 
Support : Creating Website | Johny Template | Mas Template
Copyright © 2011. Diversão, informação e muito mais... - All Rights Reserved
Template Created by Creating Website Published by Mas Template
Proudly powered by Blogger