Cérebro de Einstein era mais complexo que o normal

Cérebro de Einstein era mais complexo que o normal

© flickr.com/Lauren_pressley/cc-by-nc-sa 3.0

O físico Albert Einstein é considerado um dos maiores gênios de todos os tempos. Um estudo de 12 novas fotografias do cérebro de Einstein concluiu que sua massa cinzenta é realmente diferente em vários aspectos.

O fascínio vem de longa data: enquanto realizava a autópsia do físico, morto em 1955, o patologista Thomas Harvey removeu seu cérebro e o conservou em formol, tirando uma série de fotos antes de cortá-lo em 240 blocos. Ele então seccionou os blocos em cerca de 2000 lâminas para estudo microscópico e nos anos seguintes distribuiu as fotos e as lâminas do cérebro a alguns importantes pesquisadores pelo mundo.
A autópsia revelou que o cérebro de Einstein era menor que a média e análises subsequentes não mostraram nada de anormal. Caso encerrado, aparentemente.
Décadas mais tarde, pesquisadores procuraram Harvey atrás de algumas amostras do cérebro do físico e perceberam características incomuns quando as analisaram.
Os estudos realizados mostraram que partes de seu cérebro continham uma quantidade anormal de um tipo de células chamadas gliais para cada neurônio. E que uma área de seu cérebro, o lobo parietal, relacionado a funções espaciais e visuais, continha um padrão diferente de sulcos e rugas.
--Folha Online


Artigo que você poderá gostar:


Share this article :
 
Reações: 

Postar um comentário

 
Support : Creating Website | Johny Template | Mas Template
Copyright © 2011. Diversão, informação e muito mais... - All Rights Reserved
Template Created by Creating Website Published by Mas Template
Proudly powered by Blogger